Pacientes

O principal papel social da SBCO é informar sobre as reais possibilidades de cura do câncer e indicar os melhores caminhos para quem busca o tratamento. Nesta seção, você vai conhecer:
  • Localizar os melhores cirurgiões oncológicos e hospitais da sua cidade.
  • Um pouco mais sobre cada tipo de câncer
  • Entender como funciona a rede pública de tratamento

Conheça a rede ampliada – os hospitais que tratam de câncer

INFORMAÇÕES PARA O PACIENTE


No mundo todo há milhões de pessoas que já tiveram câncer ou estão vivendo com câncer. Mas atualmente o câncer não é mais uma sentença de morte, muitos pacientes são tratados com sucsso, principalmente quando a doença é diagnosticada precocemente e tratada por um especialista. Porém, os cânceres que não são tratados podem causar doenças graves e morte.

Mas o que é câncer?

Câncer é o nome genérico para um grupo de mais de 200 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, e podem espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo. Apesar de existirem diversos tipos de câncer, todos começam com esse crescimento anormal e fora de controle das células.

O câncer também possui outro nome chamado neoplasia.

Oncologia é a ciência que estuda o câncer.

O profissional que trata pacientes com câncer é chamado de oncologista.

Você sabia que, na maioria dos casos, a cura do câncer pode estar nas mãos de um bom cirurgião oncológico?

Entendendo a divisão celular e o desenvolvimento das células

O processo onde trilhões de células vivas compõem nosso corpo, crescem, se dividem e morrem de forma ordenada é chamado de divisão celular. Em condições normais, esse processo é ordenado e controlado, sendo responsável pela formação, crescimento e regeneração dos tecidos saudáveis do corpo humano. Durante os primeiros anos de vida, as células normais se dividem mais rapidamente para permitir nosso crescimento. Depois, na fase adulta, a maioria das células se divide apenas para substituir células desgastadas, células que morrem ou para reparar danos.

COMO O CÂNCER COMEÇA?

O processo onde trilhões de células vivas compõem nosso corpo, crescem, se dividem e morrem de forma ordenada é chamado de divisão celular. Em condições normais, esse processo é ordenado e controlado, sendo responsável pela formação, crescimento e regeneração dos tecidos saudáveis do corpo humano. Durante os primeiros anos de vida, as células normais se dividem mais rapidamente para permitir nosso crescimento. Depois, na fase adulta, a maioria das células se divide apenas para substituir células desgastadas, células que morrem ou para reparar danos.

COMO O CÂNCER SE ESPALHA?

Entendendo as Metástases

Na maioria dos casos, as células cancerígenas formam um tumor, que é o acúmulo de células infectadas e podem se espalhar para outras partes do corpo, causando diversos tumores. Isso acontece quando as células cancerosas entram na corrente sanguínea ou nos vasos linfáticos do corpo, e ao longo do tempo os tumores acabam substituindo o tecido normal. Esse processo de disseminação do câncer é denominado metástase.

Entendendo os Tumores Benignos

Nem todos tumores são câncer, há aqueles não cancerosos denominados benignos. Eles podem causar problemas, crescendo em demasia e pressionando outros órgãos e tecidos saudáveis, mas não se espalham para outras partes do corpo, causando metástases.

O QUE CAUSA CÂNCER?

As causas de câncer são variadas e podem ser externas ou internas ao nosso organismo. Esses dois fatores causais estão relacionados e podem interagir de muitas maneiras, aumentando a probabilidade de células normais transformarem-se em malignas.

As causas externas

80% a 90% dos casos relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de nosso meio social e cultural.

Os fatores de risco ambientais de câncer são denominados cancerígenos ou carcinógenos. Esses fatores atuam alterando a estrutura genética (DNA) das células. O DNA é um composto orgânico cujas moléculas contêm as instruções genéticas de todas as células de cada um de nós.

As causas internas

Na maioria das vezes são hereditárias e ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.
São raros os casos de cânceres que se devem exclusivamente a fatores hereditários, familiares e étnicos, apesar de o fator genético ter um importante papel na formação de tumores. Alguns tipos de câncer de mama, estômago e intestino parecem ter um forte componente familiar, embora não se possa afastar a hipótese de que os membros da família tenham sido expostos a um fator de risco ambiental comum, assim como determinados grupos étnicos parecem estar protegidos de certos tipos de câncer.

Outros fatores comuns causadores de câncer:

Exposição excessiva ao sol pode causar câncer de pele.

O cigarro pode causar câncer de pulmão.

Alguns vírus podem causar leucemia.

Estudos sobre alguns componentes dos alimentos que ingerimos

Envelhecimento que ocasiona mudanças nas células, aumentando a sua vulnerabilidade à transformação maligna.

O Câncer Hoje

  • Metade do total de homens e um terço do total de mulheres irão desenvolver câncer em algum momento de suas vidas.
  • Podemos reduzir o risco de desenvolver vários tipos de câncer com mudanças no estilo de vida: não fumar, limitar o tempo de exposição ao sol, praticar exercícios físicos regularmente e manter uma alimentação saudável são alguns exemplos de um novo comportamento.
  • Alguns tipos de câncer são diagnosticados com exames de rastreamento, que favorecem o diagnóstico precoce da doença, encontrando melhores chances de cura do que quando é detectado em estágios mais avançados.
  • Atualmente o câncer não é mais uma sentença de morte, muitos pacientes são tratados com sucesso, principalmente quando a doença é diagnosticada precocemente e tratada por um especialista. Porém, os cânceres que não são tratados podem causar doenças graves e morte.

Tipos de câncer mais comuns

Você sabia que, na maioria dos casos, a cura do câncer pode estar nas mãos de um bom cirurgião oncológico?

A PREVENÇÃO

No Brasil, a estimativa para 2015 aponta para a ocorrência de aproximadamente 576 mil casos novos de câncer, incluindo os casos de pele não melanoma, demonstrando o tamanho do problema do câncer no país.

O câncer de pele do tipo não melanoma (182 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), cólon e reto (33 mil) e pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

Medidas preventivas importantes para reduzir a ocorrência do câncer:

  • Controle do tabagismo, relacionadas principalmente para se evitar o câncer de pulmão;
  • A promoção da alimentação saudável, para a prevenção dos cânceres de estômago e intestino, entre outros;
  • A vacinação preventiva para evitar infecção pelo Papilomavírus humano (HPV) e hepatite viral e assim se evitar respectivamente o câncer decolo do útero e de fígado.
  • De um modo geral, a adoção de estilos de vida mais saudáveis, como uma alimentação adequada e atividades físicas regulares, permitem um melhor controle dos cânceres de mama, próstata e intestino.

COMO DIMINUIR O RISCO DE TER CÂNCER

smoke_free
Não fume. Fumantes têm 10 vezes mais possibilidade de ter câncer de pulmão do que os que nunca fumaram. O consumo de tabaco é a causa de morte que mais pode ser prevenida hoje em dia.

local_dining
Abandone costumes alimentares pouco saudáveis que causam obesidade. Prefira escolher alimentos com pouca gordura., que tenha fibras, grãos e frutas.

rowing
Faça atividades físicas regularmente e mantenha um peso adequado.

wb_sunny
Evite a exposição excessiva ao sol, use sempre filtro protetor solar (FPS 15-30) e roupas que diminuam esse tipo de exposição.

local_bar
Evite o consumo de álcool. Grandes quantidades de álcool podem provocar câncer de boca, esôfago e fígado. Consumir com moderação é um fator importante, principalmente se você também fuma.

bubble_chart
Evite a exposição ocupacional, seguindo as normas de seu trabalho para evitar exposição às radiações, agentes químicos e pesticidas.

O Diagnóstico

O cirurgião oncológico é o médico especializado que dispõe de vários recursos para um diagnóstico correto.

O cirurgião oncológico é o profissional qualificado com conhecimento para dar um diagnóstico correto, utilizando os seguintes recursos:

  • sinais
  • sintomas do paciente
  • exame físico, que é essencial para determinar o estado do paciente
  • exames laboratoriais gerais e específicos
  • exames de imagem, que mostram a lesão em caso de existência da doença
  • marcadores tumorais
  • biópsia, que é a obtenção de uma amostra do tumor suspeito para exame microscópico.